segunda-feira, 15 de julho de 2013

Hipo e Hiperglicemia

Há dois diagnósticos muito comuns nos diabéticos, e tem se tornado algo muito simples entendê-los. A Hipo e a Hiperglicemia são quadros que podem ocorrer em qualquer pessoa, porém os diabéticos (principalmente os descompensados, que são aqueles que não regulam sua alimentação e não usam os remédios adequadamente) apresentam uma grande facilidade de apresentar essas complicações.
A hipoglicemia é uma diminuição abrupta de glicose sanguínea. Ela pode apresentar várias complicações e dentre uma delas há o mau funcionamento do cérebro, por causa da falta de glicose, que pode ser facilmente entendida pelo fato do tecido nervoso ter glicose como sua única fonte de energia (também é fonte de enérgica para o cérebro os corpos cetônicos). Outro problema grave é a entrada do corpo em cetose (cetoacidose, que foi explicada anteriormente). No entanto, como a hipoglicemia apresenta alguns sintomas pode ser que o corpo não chegue a esse ponto, já que para um corpo entrar em cetose é necessário, aproximadamente, 48 horas. Primeiro serão utilizadas as reservas energéticas.
As causas da hipoglicemia podem ser facilmente resolvidas. Ela pode ser causada pelo uso de insulina em uma quantidade superior a necessária e também ocorre em casos de jejum prolongado, exercícios em excesso e desregulados... Dentre os sintomas que pode apresentar é o cansaço, sonolência, fome aguda, fraqueza, tremores entre outros. Por isso alimente-se regularmente de 3 em 3 horas para que essa baixa glicídica do corpo possa ser amenizada.
Outro diagnóstico que tem sido frequentemente encontrado é o de hiperglicemia que, ao contrário da hipoglicemia, é uma alta de glicose no sangue. Esse é um diagnóstico muito comum em pessoas que não sabem que tem diabetes e naqueles que não estão conseguindo controlar a doença. Por isso, os sintomas serão muito parecidos com o da própria diabetes: Sede, micção frequente, fome, emagrecimento e hálito cetônico. As causas são ainda mais fáceis de ser explicadas: Para quem já é diabético pode estar acontecendo um uso de insulina abaixo do necessário, também podendo ser causado por uma falta de exercícios físicos. As demais causas como desregulação alimentar e síndrome metabólica também podem ser vistas em pessoas não diabéticas.
           Como consequência desse aumentode glicose no sangue podemos ver a nefropatia, retinopatia, entre outros (que falamos a algumas postagens atrás).
Abaixo está uma tabela retirada do site da Sociedade Brasileira de Diabetes, SBD (http://www.diabetes.org.br/index.php) que mostra com mais detalhes o que foi explicado acima:
     Diferenças entre hipoglicemia e hiperglicemia
Sintomas
Hiperglicemia 
(alta de açúcar)
Hipoglicemia 
(baixa de açúcar)
Início
Lento
Súbito (minutos)
Sede
Muita
Inalterada
Urina
Muita quantidade
Inalterada
Fome
Muita
Muita ou normal
Perda de peso
Freqüente
Não
Seca
Normal ou úmida
Mucosa da Boca
Seca
Normal
Suores
Ausentes
Freqüentes e frios
Tremores
Ausentes
Freqüentes
Fraqueza
Presente
Sim ou não
Cansaço
Presente
Presente
Glicose no sangue
Superior a 200 mg%
40 a 60 mg% ou menos
háálito cetônico
Presente ou ausente
Ausente
 
#vamossalvarvidas, Anna Lis

http://pt.wikipedia.org/wiki/Hiperglicemia